fbpx

Comercializado a valor popular e social curso promovido pela Sbec ensina como cultivar cannabis medicinal e extração da resina para produção do óleo.

Como conteúdo educativo e como forma de subsidiar o processo judicial para obtenção de salvo conduto, ou seja, autorização para auto cultivo legalizado da maconha, a coordenação do projeto Mães e Mulheres Jardineiras – MMJ criou o Curso de Cultivo de Cannabis para uso Medicinal: da semente ao paciente. Pensando exclusivamente nas demandas do movimento mães e mulheres jardineiras com objetivo de ensinar as técnicas de cultivo indoor e outdoor, desde a escolha da genética da semente até a produção do óleo artesanal.

Com acesso e conteúdo totalmente online, disponibilizado por valor social e popular (R$ 47,00) e completo com todas as técnicas e informações para cultivar a planta e extrair a resina para o óleo para fim medicinal. O curso de cultivo de cannabis MMJ foi gentilmente narrado pelas mulheres que fazem parte do projeto, agregando mais de 30 mães e mulheres empoderadas buscando uma forma acessível para tratamento com cannabis.

Composto por 3 módulos o curso ensina do zero como tudo o que as novas cultivadoras ou cultivadores precisam saber. Nos primeiros módulos as aulas são sobre “O cultivo de Cannabis Sativa” e contam com aulas sobre introdução, conceitos gerais e floração e colheita. A segunda aula é sobre métodos de extração.

Está disponível também uma apostila de 86 páginas completa com informações sobre genéticas, técnicas de podas e irrigação, estágios de crescimento e floração, procedimentos de colheita, secagem e maturação. Além do bônus surpresa com acesso às lives das Madrinhas Jardineiras, mulheres que já conquistaram na justiça o direito ao auto cultivo, trazendo seu lugar de fala para incentivar outras mulheres e mães jardineiras.

Leia mais...  O Opinião repercute a decisão da Anvisa que autorizou a venda de produtos à base de cannabis, mas manteve a proibição do cultivo da planta.

O curso possui 4 horas de carga horária e certificado para incluir no processo judicial para obtenção de Habeas Corpus (HC) e foi criado por profissionais ligados à Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis (Sbec) e está disponível aqui. O acesso à aquisição do curso de cultivo de cannabis está disponibilizada para qualquer pessoa, não apenas para as integrantes do projeto.

Mais informações sobre o curso podem ser obtidas pelo email [email protected]

Saiba mais sobre o MMJ

O Projeto Mães e Mulheres Jardineiras (MMJ), lançado oficialmente no dia 13 de maio, tem como objetivo acolher mulheres de baixa renda que desejam obter conteúdo educativo, consultas e acompanhamento médico sobre o tratamento com a maconha bem como orientações jurídicas de como conseguir autorização judicial para auto cultivo da planta Cannabis Sativa.
 
O MMJ foi idealizado pela médica psiquiatra Dra. Eliane Nunes, Diretora da Sbec, e já rendeu frutos com a obtenção do primeiro Habeas Corpus (HC) a uma mãe jardineira a mais recente Madrinha que acolherá outras mulheres, acesse aqui a matéria no G1. O projeto piloto já está em andamento com 30 mães da Zona Leste e do Alto Tietê, na cidade de São Paulo e também no interior do Estado.

Metas do MMJ

 – Reunir mulheres pacientes ou familiares de pacientes que desejam buscar na justiça o direito ao cultivo da Cannabis para o tratamento;
– Promover eventos sobre Direitos, Cultivo e Extração;
– Fomentar projetos de pesquisa para cultivo e assistência à população de baixa renda para a construção de políticas públicas no SUS, como a Farmácia Viva;
– Buscar parcerias com instituições e universidades para análise do óleo artesanal no processo de aquisição do HC.
 
Seja um voluntario e contribua com o Projeto MMJ, clique aqui.
 
Saiba mais sobre projeto Mães e Mulheres Jardineiras

Leia mais...  02/04 - Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Associe-se à Sbec aqui.

MMJ na mídia

Matéria na Veja, sobre os cultivos de cannabis legais no Brasil. Clique.

Matéria no G1, sobre o HC de Mogi. Clique.

Matéria na BBC, sobre a ‘legalização’ silenciosa da cannabis para uso medicinal. Clique.

Cristina Segatto
Assessora de Imprensa Sbec
[email protected]
(19) 99121-7229